PORTADA

NOTICIAS  

A GUARDA

TUI

O ROSAL

OIA

TOMIÑO

BAIXO MIÑO

LOCAL

OUTRAS NOVAS

DEPORTE

AXENDA

NECROLÓXICAS

ENTREVISTAS

COMUNICADOS

PORTUGAL

HEMEROTECA

PÁXINAS

 REPORTAXES

CONCELLO DA GUARDA

RÚAS DA GUARDA

VARIA

FOTOSAYER

FOTOS LECTORES

PATRIMONIO arquivo e documentación

XENTES de Ribadavila

Calendario

ENLACES

 
 
 

 

galiciasuroeste                                                                       PORTUGAL

 

Sábado, 17 de xuño de 2017   

Férias de Verão’ com o Aquamuseu do rio Minho

Crianças e jovens voltam a ter a oportunidade de passar quatro dias preenchidos de atividades e animação no Aquamuseu do rio Minho. De 4 a 7 de julho, a sugestão é para aprender e brincar em torno do tema “Os Peixes Migradores”. Inscrições abertas.

Seja na Páscoa, seja no Verão, o Aquamuseu do rio Minho promove, anualmente, um programa específico de atividades pedagógicas dirigidas para crianças e jovens, cujo denominador comum é a sensibilização ambiental, de forma a suscitar o espírito crítico e criativo dos participantes.

Neste sentido, de 4 a 7 de julho, o Aquamuseu do rio Minho dinamiza as ‘Férias de Verão’ sob o tema “Os Peixes Migradores”. Ao longo destes quatro dias, os participantes com idades entre os 7 e os 13 anos vão aprender as caraterísticas gerais, as artes e períodos de pesca e a importância para as pessoas da nossa zona raiana de cada peixe migrador que se pode encontrar e pescar no rio Minho. Lampreia, truta marisca, sável e salmão e a enguia são os peixes selecionados para esta aprendizagem.

A participação nestas atividades requer a inscrição prévia com um preço de 15€ e, para tal, deve-se contactar o Aquamuseu do Rio Minho, entre as 14h00 e as 17h00.

 

Pintor Jaime Isidoro dá nome a futura praça

Por proposta do Presidente do Município de Vila Nova de Cerveira, a praça a criar na confluência da Rua Queirós Ribeiro com a Rua do Arrabalde vai chamar-se Praça Jaime Isidoro. Projeto integra o Plano de Ação de Regeneração Urbana, alicerçado no conceito de funcionalidade e organização estética daquele espaço.

É mais um reconhecimento a um dos artistas responsável pela criação da reconhecida Bienal Internacional de Arte de Cerveira. A atribuição do topónimo Jaime Isidoro à futura praça a nascer na rua onde teve casa durante vários anos foi aprovada na última reunião de câmara. A presente proposta de urbanização está a ser trabalhada com base num dos quadros de Jaime Isidoro, cabendo à Escola Superior Gallaecia a execução da ideia num projeto que promete surpreender pela estética e, acima de tudo, dar funcionalidade a um espaço que atualmente se encontra inutilizado.

A futura Praça Jaime Isidoro integra o Plano de Ação de Regeneração Urbana (PARU) do concelho de Vila Nova de Cerveira que tem como objetivo promover a fixação de pessoas e criar condições para que população e turistas demandem com regularidade na área delimitada. Das cinco ações prioritárias do PARU, neste momento já estão em curso as empreitadas de requalificação da envolvente da Escola Básica e Secundária de Vila Nova de Cerveira e da Praça D. Dinis e Envolvente. Está ainda prevista avançar com a reabilitação do Antigo Quartel dos Bombeiros Voluntários, a beneficiação do Auditório Municipal e a criação da Praça Jaime Isidoro

De sublinhar que Jaime Isidoro, artista plástico, promoveu os Encontros Internacionais de Arte e criou as Bienais Internacionais de Arte de Cerveira. Foi distinguido com a Medalha de Mérito Cultural da Câmara Municipal de Vila Nova de Cerveira (1982), com a Medalha (Grau Ouro) da Câmara Municipal do Porto (1988) e com a Medalha (Grau Ouro) da Câmara Municipal de Gaia (2002). Foi ainda condecorado com a “Ordem de Mérito, Grande Oficial” pelo Presidente das República, Prof. Doutor Aníbal Cavaco Silva (2006). Em outubro de 2012 é-lhe atribuído, a título póstumo, a “Medalha de Honra” do Município de Vila Nova de Cerveira. Há dias foi inaugurado um mural de homenagem a Jaime Isidoro na fachada principal da Casa do Artista, numa intervenção artística da autoria de Ana Torrie e, futuramente, dará nome à rua onde teve uma habitação.

 

Vi(m)ver Cerveira: Concertos de verão com grandes nomes da música portuguesa

Mariza, Carminho, The Gift e April Ivy. Estes são os quatro artistas que vão pisar o palco da ‘Vila das Artes’, em julho e agosto, para mais uma edição das ‘Noites de Fado’ e do ‘Cerveira Acústica’. Habituados a uma oferta cultural permanente, diversificada e, acima de tudo, de excelência, os próximos meses em Vila Nova de Cerveira prometem ser agitados, com um vasto conjunto de propostas para todos os gostos e idades.

Continuando a aposta em artistas de renome nacional e com carreira internacional consolidada, a edição de 2017 das ‘Noites de Fado’ e do ‘Cerveira Acústica’ volta a surpreender pela diversidade e qualidade dos nomes confirmados.

Senhoras e Senhores, silêncio que em Cerveira vai cantar-se o fado. Dispensando apresentações, Mariza, uma das mais reconhecidas fadistas, vai deliciar os presentes com a sua voz e interpretação num palco muito sui generis: os Jardins da Piscina Municipal, promovendo um encontro único entre o fado e a beleza natural do rio Minho. O concerto está marcado para dia 15 de julho, no âmbito da inauguração da 19ª Bienal Internacional de Arte de Vila Nova de Cerveira. Já o segundo concerto das ‘Noites de Fado’ acontece a 29 de julho, também no feminino e com uma das mais internacionais artistas portuguesas: Carminho. O “suave milagre” nas palavras de Caetano Veloso tem levado a sua voz aos quatro cantos do mundo e, em julho, Carminho promete cantar e encantar o público de Cerveira com alma e coração.

Para o ‘Cerveira Acústica’, o serão de 12 de agosto, Dia Internacional da Juventude, convida os jovens em idade, mas também de espírito, para o concerto de April Ivy, cantora e compositora portuguesa, que ficou conhecida com o tema “Unstoppable” e com o single “Be Ok”. A 14 de agosto, sobem ao palco os The Gift, banda portuguesa de grande sucesso, tanto a nível nacional como internacional, e que, com 22 anos de carreira, continuam a surpreender com canções intensas e acentuadas quando apresentadas em palco.

O cartaz cultural minuciosamente preparado para os meses que se avizinham reforça a aposta iniciada em 2014 com o ‘Vi(m)ver Cerveira’, um conceito de promoção e divulgação que prima pela relação mais estreita artista/público, proporcionando uma experiência sensorial única num ambiente natural que se quer inesquecível.

Os bilhetes para os quatro concertos estarão brevemente disponíveis.

 

Xoves, 15 de xuño de 2017   

Bombeiros Voluntários dotados com barco e equipa especializada em socorro aquático

A Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Vila Nova de Cerveira apresentou, este sábado, o novo barco e a equipa de 10 mergulhadores especializada em socorro aquático. Com suporte financeiro da Câmara Municipal, ‘Socorro Eficaz - Rio Seguro’ foi o projeto mais votado na edição 2016 do Orçamento Participativo Geral (OPG). Autarca Fernando Nogueira participou na viagem inaugural da embarcação.

Banhado pelos rios Minho e Coura, o concelho de Vila Nova de Cerveira é frequentemente procurado quer por cerveirenses, quer por visitantes, para a realização de atividades de caráter lúdico e profissional, mas também desportivo.

Devido à possibilidade de ocorrência de sinistros em meio aquático e a necessidade de prestar socorro de forma mais eficiente e segura, uma das três propostas vencedoras do OPG visou dotar os bombeiros voluntários de Cerveira de conhecimentos técnicos, mas também de instrumentos e de ferramentas nesta especificidade. De sublinhar que os ‘soldados da paz’ cerveirenses tinham um barco que se encontrava em fim de vida, completamente obsoleto e nada funcional, não respondendo às reais necessidades afetas a uma operação de socorro.

Tendo sido a proposta mais votada do OPG com 1348 votos, o projeto tornou-se realidade após a aquisição de equipamento de mergulho/socorro e de um novo barco apropriado, bem como a criação de uma equipa composta por 10 mergulhadores que concluíram o primeiro passo de formação com o nível I da CMAS, estando prevista a realização de cursos de especialização para os próximos meses. A apresentação pública desta nova valência decorreu, no passado sábado, numa cerimónia simbólica que contou com a presença da direção da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários, Comandante e do Corpo Ativo, bem como do presidente da Câmara Municipal, Fernando Nogueira, e de outras entidades locais. Na margem do rio Minho, o padre Jorge Esteves procedeu à bênção da nova embarcação que, posteriormente, fez a sua viagem inaugural. No quartel, foram entregues os cartões de certificação de mergulhadores.

Em 2016, o Orçamento Participativo Geral de Vila Nova de Cerveira registou uma enorme participação, tendo sido eleitos três projetos vencedores que já estão a ser implementados, num investimento de 30 mil euros cada suportado pela Câmara Municipal. Depois da entrega da carrinha ao Clube Desportivo de Cerveira e do barco/constituição de equipa de mergulhadores dos Bombeiros Voluntários, resta o projeto de Valorização do Couço do Monte Furado que já se encontra em pedido de licenciamento ao IPPAR.

 

Concerto do Quinteto de Metais Ad Libitum este sábado

            O Castelo de Cerveira volta a ser palco de um concerto memorável. Este sábado, pelas 21h30, o Quinteto de Metais Ad Libitum protagoniza uma viagem musical no tempo, desde a antiguidade à contemporaneidade, num espaço absorvido pela identidade e história cerveirense. Entrada livre.

O Concerto do Quinteto de Metais Ad Libitum insere-se no programa “Sons no Caminho”, no âmbito da candidatura “Valorização dos Caminhos de Santiago – Caminho Português da Costa”, promovida pelos Municípios do Porto, Maia, Matosinhos, Vila do Conde, Póvoa de Varzim, Esposende, Viana do Castelo, Caminha, Vila Nova de Cerveira e Valença.

Porque os Caminhos de Santiago representam, em termos musicais e históricos, uma tradição de 12 séculos, o repertório proposto pelo quinteto para o concerto desde sábado, no interior da Castelo de Vila Nova de Cerveira, é uma viagem no tempo, entre ambientes sonoros de várias épocas – da música antiga à música contemporânea.

O Quinteto de Metais Ad Libitum é um grupo de metais com créditos firmados. Fundado na década de 90, tem uma vasta experiência em atuações em locais históricos, tendo protagonizado vários concertos em programas de grande prestígio como foi o caso dos Sons da História.

O concerto em Vila Nova de Cerveira está agendado para este sábado, 17 de junho, às 21h30, no interior do Castelo, com entrada livre.

 

Sábado, 10 de xuño de 2017   

Praticantes com Dois Circuitos em Valença Centro Municipal de Marcha e Corrida

Os praticantes de marcha e corrida vão contar com dois novos circuitos em Valença. O Centro Municipal de Marcha e Corrida de Valença será inaugurado em 13 de junho, às 11h.

Circuito da Ecopista e da Fortaleza

O Centro de Interpretação da Ecopista é o ponto onde nascem dois percursos devidamente sinalizados. O percurso da Ecopista tem uma extensão de 7600 metros, com piso em betão e betuminoso e é de fácil prática. O percurso da Fortaleza tem uma extensão de 4000 metros é em betão, betuminoso, terra e paralelo e tem um grau moderado / fácil de realização.

Incentivar a Prática Desportiva

O objetivo é promover e incentivar a prática regular de atividade física da população, combater o sedentarismo e fomentar um estilo de vida ativo junto da comunidade. Pretende-se, com estes dois circuitos, aumentar do número de praticantes de marcha e corrida de lazer e recreação no concelho.

O Centro Municipal de Marcha e Corrida de Valença está inserido no Programa Nacional de Marcha e Corrida, desenvolvido pelo Instituto do Desporto e Juventude de Portugal, pela Federação Portuguesa de Atletismo e pela Faculdade de Desporto da Universidade do Porto.

 

Mércores, 7 de xuño de 2017   

Cerveira-Tomiño apresentados como exemplo de mobilidade sustentável em cooperação transfronteiriça

A Coordenadora da Unidade de Missão para a Valorização do Interior (UMVI), Helena Freitas, reiterou, em Vila Nova de Cerveira, “a exemplar estratégia encetada por dois concelhos de dois países” e que, com os novos projetos em perspetiva, “só acrescentarão maior dinâmica e valorização a este território comum”. As declarações foram feitas, esta manhã, durante o hastear da Bandeira “Vila de Excelência – Nível II” a Cerveira-Tomiño.

Numa cerimónia simples, mas carregada de simbolismo, o Município cerveirense viu reconhecido publicamente, pela Rede de Cidades e Vilas de Excelência, o meritório trabalho desenvolvido pelas práticas inovadoras nos eixos da mobilidade e da regeneração de âmbito transfronteiriço.

Afirmando a importância do rio Minho e da implementação de políticas ambientais, o edil cerveirense afirmou que a cooperação transfronteiriça entre Cerveira e Tomiño tem crescido sustentadamente, mas com a ambição focada no passo seguinte. “Recentemente foram aprovadas duas candidaturas no Interreg V A, uma da Agenda Estratégica da Amizade Cerveira-Tomiño, e outra para o projeto de ampliação do Parque Transfronteiriço Castelinho-Fortaleza com cerca de 20ha que inclui o projeto da travessia pedonal e ciclável sobre o rio Minho e que fará a ligação deste espaço. É sob esta mobilidade sustentável em cooperação transfronteiriça que estamos e vamos continuar a debater-nos”, disse Fernando Nogueira, acrescentando: “Esta bandeira é o reconhecimento dos nossos projetos”.

Presente na cerimónia, a alcaldesa de Tomiño sublinhou a intensificação da cooperação transfronteiriça “conseguida nos últimos anos, com vários mecanismos para desfronteirizar cada vez mais os territórios”. Sandra Gonzalez reiterou a implementação do conceito de mobilidade sustentável “através do comboio, a Ponte da Amizade, a futura travessia pedonal, e a partilha de recursos e equipamentos”.

Por sua vez a Paula Teles, da Rede de Cidades e Vilas de Excelência, elogiou o trabalho desenvolvido por Vila Nova de Cerveira que permitiu esta reavaliação e alcançar mais um nível. “Ter dois territórios de dois países diferentes a trabalhar em prol do mesmo objetivo é inovador na nossa Rede. É preciso mudar mentalidades em prol destes conceitos e este é um bom exemplo”, assegurou.

A presidir esta cerimónia esteve a Coordenadora da Unidade de Missão para a Valorização do Interior (UMVI) que elogiou o “excelente exemplo de cooperação, sintonia e de desenvolvimento integrado de Cerveira e Tomiño e, nesta perspetiva, do que deve ser feito em territórios transfronteiriços”. Helena Freitas afirmou que tem invocado esta cooperação, “como uma exemplar estratégia encetada por dois concelhos de dois países” e que, com os novos projetos em perspetiva, “só acrescentarão maior dinâmica e valorização a este território comum”.

Vila Nova de Cerveira, em parceria com Tomiño, é assim considerada uma “Vila Ciclável e de Mobilidade Amigável” e uma “Vila de Regeneração e Vitalidade Urbana”.

 

Parque Aquático de Cerveira de portas abertas

Muito procurado por famílias dos dois lados da fronteira, o Parque Aquático de Vila Nova de Cerveira está, a partir de hoje, de portas abertas para proporcionar um verão com muita diversão. Jogos de água e contacto com envolvente natural abraçada pelo rio Minho são caraterísticas de atratividade de portugueses e espanhóis.

Entre junho e setembro, é constante ver famílias oriundas um pouco de todo o Norte do país e da vizinha Galiza a eleger este espaço como perfeito para um dia harmoniosamente bem passado.

Vizinho do Aquamuseu e a confrontar com o rio Minho, este parque temático incorpora uma componente lúdico-pedagógica única, em que as brincadeiras surgem num ambiente de réplica do troço internacional de água, com os seus canais, comportas, barragens, jatos e repuxos de água.

O Parque Aquático está associado a um espaço de excelência ambiental, o Parque de Lazer do Castelinho que disponibiliza ainda um parque geriátrico, uma zona radical com parede de escalada e circuito de bouldering, campos de jogos para a prática de modalidades desportivas (futebol, voleibol, andebol e basquetebol), e parques infantil e de lazer que podem ser usufruídos livremente. O Aquamuseu do Rio Minho é outro espaço de paragem obrigatória por todo o património natural e histórico que alberga e que permite uma ‘viagem’ pedagógica pelas margens do rio Minho.

Até ao final do verão, este espaço funciona de terça-feira a domingo, entre as 10h00 e as 12h30 e as 14h00 e 19h30. O encerramento acontece às segundas-feiras para manutenção.

 

Autarquia e ESG estabelecem bases para reabilitação do Antigo Quartel dos Bombeiros Voluntários

A reutilização das instalações do Antigo Quartel dos Bombeiros Voluntários de Vila Nova de Cerveira, protocolada entre a Câmara Municipal e a Escola Superior Gallaecia em 2010, foi um dos assuntos debatidos no período antes da ordem do dia, da última reunião de câmara. Direção daquela escola universitária reafirma interesse e vontade em continuar no concelho, e Município em dar cumprimento ao protocolo de comodato. Garantido o financiamento, obras no edifício só depois da XIX Bienal Internacional de Arte de Cerveira.

Com 22 anos de atividade em Vila Nova de Cerveira, a Escola Superior Gallaecia – única no distrito com estatuto de escola universitária -, antevê um aumento previsional significativo de estudantes e, consequentemente, a necessidade de ampliação do seu espaço. É sob este cenário que a direção e a autarquia já estão, há alguns meses, a trabalhar numa solução viável, no sentido de avançar com a recuperação do Antigo Quartel dos Bombeiros Voluntários para acolher a ampliação daquela escola.

A “intenção sólida de permanência” em Vila Nova de Cerveira foi manifestada pela direção da ESG em carta dirigida ao presidente da Câmara Municipal, que a remeteu para conhecimento da vereação, reunida a 31 de maio. Fernando Nogueira revelou que estão estabelecidas as bases para a reabilitação do edifício em causa, respeitando e dando cumprimento às decisões tomadas pelo executivo anterior, plasmadas no protocolo de comodato celebrado em 2010 e em vigor por um período de 20 anos.

Até ao momento, a Escola Superior Gallaecia já investiu cerca de 200 mil euros na melhoria das instalações e na construção da Magic Box. O projeto entretanto desenvolvido para o futuro integra uma das cinco ações prioritárias do Plano de Ação de Regeneração Urbana (PARU) do Município de Vila Nova de Cerveira, no qual cabe à autarquia a intervenção exterior (cobertura e fachada) e à ESG os trabalhos no interior. As obras só ainda não avançaram, porque o espaço em causa é imprescindível para acolher a XIX Bienal Internacional de Arte de Cerveira, agendada para de 15 de julho a 16 de setembro.

 

Martes, 6 de xuño de 2017   

Campanha de Recolha de Alimentos nas Escolas até dia 9 de junho

Os alunos dos estabelecimentos de ensino de Vila Nova de Cerveira são desafiados, uma vez mais, a partilhar com quem mais precisa. Promovida pela Rede Social Local, a Campanha de Recolha de Alimentos nas Escolas arrancou no dia 1 e prolonga-se até esta sexta-feira, 9 de junho.

Todos os anos, a Rede Social Local de Vila Nova de Cerveira dinamiza pelo menos uma recolha de produtos alimentares nas escolas. Esta campanha, integrada no Plano de Ação    Social de 2017, tem como objetivo a angariação de alimentos para fazer face aos pedidos de famílias mais carenciadas, para além de ser um mecanismo de sensibilização e de alerta aos mais jovens para as problemáticas sociais existentes.

A Campanha de Recolha de Alimentos nas Escolas envolve como parceiros diretos o Agrupamento de Escolas de Vila Nova de Cerveira, o Colégio de Campos, a Escola Superior Gallaecia, a Creche de Campos, a ETAP – Escola Profissional de Vila Nova de Cerveira e a Santa Casa da Misericórdia de Vila Nova de Cerveira.

 

Município reconhecido com a Bandeira “Vila de Excelência – Nível II”

A Rede de Cidades e Vilas de Excelência atribui, esta terça-feira, 6 de junho, a II Bandeira Cidades de Excelência – nível II ao Município de Vila Nova de Cerveira, como reconhecimento público do meritório trabalho desenvolvido pelas práticas inovadoras nos eixos da mobilidade e da regeneração. Cerimónia decorre às 10h30, no Parque de lazer do Castelinho, e é presidida pela Dr.ª Helena Freitas, Coordenadora da Unidade de Missão para a Valorização do Interior (UMVI).

Os fundamentos para esta atribuição prendem-se com o grau de evolução da implementação do Plano de Ação Local proposto pelo Município de Vila Nova de Cerveira aquando da adesão à Rede de Cidades e Vilas de Excelência, incidindo nos eixos “Cidade e Vila Ciclável e de Mobilidade Amigável” e “Cidade e Vila de Regeneração e Vitalidade Urbana”.

No que diz respeito ao eixo da mobilidade assume destaque a elaboração de Plano de Ação para a Mobilidade Sustentável Urbana Sustentável da Comunidade Intermunicipal do Alto Minho (PAMUS Alto Minho 2020). São objetivos estratégicos deste documento, incrementar eficácia e eficiência no transporte das pessoas e bens, promover a mobilidade através de meios de transporte mais eficientes e menos poluentes, assegurar um sistema de transportes e acessos mais inclusivos, reduzir a carga negativa dos transportes sobre a segurança e saúde dos cidadãos bem como reduzir a poluição sonora e atmosférica.

Ainda em contexto da mobilidade amigável, a Rede de Cidades e Vilas de Excelência realça a Ecopista – Caminho do Rio. Com uma extensão total de 13 quilómetros, esta infraestrutura percorre a margem ribeirinha do concelho cerveirense, fazendo uma sinergia entre os modos suaves de deslocação e o ambiente natural, proporcionando aos utilizadores a prática de um estilo de vida saudável e atividades relacionadas com o ecoturismo.

Já respeitante ao eixo da regeneração urbana, o destaque vai para o Plano de Ação para a Regeneração Urbana de Vila Nova de Cerveira (PARU). No contexto da Área de Reabilitação Urbana definida pelo Município, e em sede do programa operacional Norte 2020, foram candidatadas 10 ações, tendo em vista potencializar a qualidade ambiental, urbanística e paisagística.

Adicionalmente, há ainda o projeto que foi eleito no Orçamento Participativo Transfronteiriço Vila Nova de Cerveira - Tomiño 2017, denominado “Acessibilidade sem fronteiras” projeto do qual a Rede de Cidades e Vilas de Excelência será inclusive parceira.

É por este importante conjunto de ações descritas que o Instituto de Cidades e Vilas com Mobilidade, ICVM, em contexto da Rede de Cidades e Vilas de Excelência, vai atribuir o galardão da Bandeira de Cidades de Excelência - Nível II a Vila Nova de Cerveira, por se constituir um Município de Excelência nas áreas da mobilidade e da regeneração urbana.

A cerimónia está agendada para esta terça-feira, às 10h30, no Parque de Lazer do Castelinho e conta com a presença da Dr.ª Helena Freitas, Coordenadora da Unidade de Missão para a Valorização do Interior (UMVI).

 

PAREDES DE COURA

Paredes de Coura LEGO® FAN WEEKEND’17 reúne os mais criativos construtores do mundo

Já faltam poucos dias para a febre dos Lego®s invadir novamente Paredes de Coura. No próximo fim de semana, 9,10 e 11 de junho, o Centro Cultural de Paredes de Coura será a casa da segunda edição do Fan Weekend. Um evento com centenas de construções em Lego®, Lego® Talks com os responsáveis da marca e muitas atividades para crianças.

Da primeira edição, destacam-se as vinte milhões de peças coloridas, tantas que se alinhadas alcançariam 630 Km -- a distância que separa o Minho (Valença) ao Algarve (Albufeira) pela autoestrada --, que fizeram a delícia de quantos passaram pelo “Paredes de Coura Fan Weekend 2016 – LEGO® Fan Event”, iniciativa que, num formato inédito e pela primeira vez fora da Dinamarca, juntou AFOLs - Adult Fan of LEGO® provenientes de todo o Mundo nesta vila no coração do Alto Minho.

Se no ano passado vieram até Paredes de Coura 170 AFOLs de todo o mundo, para a edição deste ano já estão inscritos mais de 250 pelo que se antevê uma Paredes de Coura LEGO® FAN WEEKEND’17 ainda mais interessante.

Recorde-se que na edição do ano passado, nas 15 horas que a exposição esteve patente ao público, 17 mil visitantes passaram pelo Centro Cultural numa iniciativa promovida pela Comunidade 0937 em colaboração com o Município de Paredes de Coura: “Agradeço aos membros da Comunidade 0937 o trabalho e empenho que colocaram na organização e à LEGO® Dinamarca a confiança que depositou em nós. É uma enorme honra fazer parte do roteiro mundial dos poucos eventos que a LEGO® apoia”, reconhece o Presidente da Câmara de Paredes de Coura, Vitor Paulo Pereira.

A expressão do sucesso deste “Paredes de Coura Lego® Fan Weekend”, bem como o interesse despertado ao mais alto nível por esta iniciativa também podem ser aferidos pela deslocação de uma grande delegação de funcionários da Lego®, que querem marcar presença e acompanhar de perto o evento, o que deste modo prestigia a organização.

Para além das 20 milhões de peças coloridas, no ano passado há também a registar 3 milhões de euros de valor de mercado de todas as peças utilizadas e isso exclui o trabalho criativo. Foram necessárias 27 mil horas de trabalho para montar todas as peças em exposição, distribuídas pelos 170 participantes provenientes de 17 países da Europa, América do Sul, América do Norte e Oceânia, o que demorou cerca de 20 dias a montar mas, se executado por uma só pessoas, levaria o equivalente a 9 anos de trabalho.

Por tudo isto, todas as expectativas estão direcionadas para a Paredes de Coura LEGO® FAN WEEKEND’17, acreditando que vai superar todos aspetos que fazem deste encontro internacional de AFOLs - Adult Fan of LEGO® mais uma iniciativa memorável, fazendo convergir para a nossa vila a nata dos mais criativos em construções com as pequenas peças coloridas, traduzindo-se também em movimento de pessoas e importante fator dinamizador da economia local.

 

Sábado, 3 de xuño de 2017   

Dia Mundial da Criança “foi mesmo muito fixe, obrigado”!

Com sorrisos estampados nos rostos e energia contagiante, as cerca de 500 crianças do pré-escolar e 1º ciclo do concelho de Vila Nova de Cerveira celebraram o Dia Mundial da Criança num ambiente de festa e surpresa. Sob a temática da ‘Feira Popular’, a Câmara Municipal ofereceu vários jogos, artes plásticas, insufláveis, música, prendas e ainda umas doces e crocantes pipocas. No final, um carinhoso e espontâneo obrigado, mas quem agradece é a autarquia pelas crianças fantásticas que são.

O Centro Municipal de Atletismo transformado num parque de diversões, os monitores da Citius Fit vestidos a rigor e uma programação lúdica intensa, apresentou-se como o cenário ideal para a edição 2017 do Dia Mundial da Criança em Vila Nova de Cerveira. Do ‘wow’ à chegada ao ‘obrigado’ à partida, este dia 01 de junho vai ficar na memória da pequenada, pelas manifestações deixadas: "dia mesmo fixe; um espetáculo; adorei tudo..."

A Vereadora da Educação, Aurora Viães, esteve a acompanhar as atividades agendadas para todo o dia, partilhando as experiências com as crianças. “A alegria que transmitem é contagiante e confirma que estão a gostar do conceito proposto. No fundo, o objetivo foi alcançado: criar um dia mágico e de brincadeira num ambiente natural como é o Centro Municipal de Atletismo localizado junto à Praia da Lenta, e ao mesmo tempo incutir alguma aprendizagem associada à identidade da ‘Vila das Artes’, como os ateliers e a participação da Bienal de Cerveira e do ‘Desencaminharte’”, assegura.

Assim, a ‘Feira Popular’ de Cerveira tinha oito estações, pelas quais eram distribuídas as turmas. O som da campainha anunciava a troca de estação para absorver outras experiências. Havia para todos os gostos: Tiro ao Alvo, Rabo de Raposa, Insufláveis, AndaSanDando, Mundo Encantado/PintaComPinta e Desencaminharte, Jogo do Paraquedas, PhotoBoot e MalabarismoMirabolante.

E porque doces e crianças são quase que uma simbiose perfeita, ‘a cereja no topo do bolo’ foi o momento da distribuição de umas deliciosas pipocas e, no final, a oferta de um saquinho de artista a cada criança para levar para casa e pintar com os papás.

 

Inaugurado mural de homenagem ao pintor Jaime Isidoro

A fachada principal da Casa do Artista apresenta-se, desde esta quinta-feira, como mais um atrativo de visita à ‘Vila das Artes’. Integrada no evento ‘Desencaminharte’, a intervenção artística da autoria de Ana Torrie resulta num mural de homenagem ao pintor Jaime Isidoro, cuja inauguração contou com a presença do presidente da Câmara Municipal, Fernando Nogueira, do presidente da CCDR-N, Prof. Dr. Fernando Freire de Sousa, e do primeiro Secretário Executivo da CIM Alto Minho, Eng.º Júlio Pereira.

Promovido pela Comunidade Intermunicipal do Alto Minho, o ‘Desencaminharte’ – Festival de Arte Pública em meio rural e natural -, decorre, entre 1 e 4 de junho, nos 10 municípios alto-minhotos em 10 locais distintos, nos quais acontecem 10 intervenções de 10 artistas convidados.

Cerveira, ‘Vila das Artes’ recebeu, esta quinta-feira, o arranque oficial deste evento com a inauguração da primeira intervenção artística. Trata-se de um mural em homenagem a um dos fundadores das bienais de Cerveira, Jaime Isidoro, que nasceu na parede principal da Casa do Artista e cujo perfil do pinto, acompanhado do seu gato de estimação, é perfeitamente reconhecido. “Motivada a criar uma imagem que representasse Jaime Isidoro, o pai da Bienal de Cerveira, e mantendo um tema recorrente no meu trabalho, desenhos de retratos de família, decidi inaugurar uma nova fase do meu trabalho. O desafio de retratar este “pai”, Jaime Isidoro e as suas histórias de família, foi concretizado em apenas dois dias, e o trabalho está à vista de todos”, disse a artista Ana Torrie.

Louvando a realização de uma iniciava desta natureza, o presidente do Município de Vila Nova de Cerveira, Fernando Nogueira, realçou “um mural muito bem conseguido e que dignifica o homem que quebrou a utopia”. “Jaime Isidoro é um dos responsáveis por trazer cultura desta grandiosidade para Vila Nova de Cerveira, uma pequena vila gravada no território do Vale do Minho e que era quase que desconhecida no final da década de 70. A utopia foi quebrada, vencida e, hoje, todos nós atestamos essa realidade, com as bienais de Cerveira a comemorarem em 2018 o seu 40º aniversário, e a colocarem no mapa Cerveira”.

Por sua vez, o presidente da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte (CCDR-N), Prof. Dr. Fernando Freire de Sousa, enunciou dez razões para aceitar o convite para a inauguração. “É na cultura que vamos encontrar a raiz da sociedade; é um evento de arte pública; tem subjacente o cruzamento de vários tipos de intervenção em espaço rural; o cruzamento entre cultura e economia, e a consequente projeção que o turismo está a ter em Portugal, nomeadamente no Norte; o prazer de testemunhar a realização de um grande evento que conta com o apoio de uma CIM; a homenagem à descentralização cultural;  por ser a casa de Jaime Isidoro; a referência da bienal no contexto de afirmação desta localidade; o incentivo a novos artistas e novos trabalhos; e o desencaminhar os turistas a conhecer outras localidades”, afirmou.

Entre os vários artistas e entidades locais e distritais presentes nesta inauguração destacou-se o filho do artista, Daniel Isidoro, acompanhado pela esposa, que se manifestou muito satisfeito com o resultado final da intervenção artística de Ana Torrie.

A primeira edição do ‘Desencaminharte’ acontece desde o nascer do sol de dia 1 até ao pôr-do-sol de dia 4 de junho. Valorizar o Alto Minho como destino cultural e turístico, passa por desencaminhar a comunidade para este evento de reforço da região na qualidade de plataforma do Alto Minho. A programação do festival apoia-se na atividade diária de (a)gentes locais que promovem o meio rural e propõe a mobilização de visitantes para o seu trabalho, para a natureza, a paisagem, a arte, as múltiplas atividades ao ar livre, um pretexto para dormir sob as estrelas e descansar da cidade. Mais informação em: http://www.desencaminharte.altominho.pt                                                                                        

 

Xoves, 1 de xuño de 2017   

Edição de junho ‘Cerveira Saudável’ inicia com caminhada e degustação

Este domingo, 04 de junho, aceite a seguinte sugestão: fazer o “Trilho Interativo da Ribeira de Covas” e vivenciar uma degustação. Esta é a primeira de quatro atividades da edição de junho do ‘Cerveira Saudável’. Inscrição tem um valor de 2,50 euros no site da Câmara Municipal/Destaques.

O Município de Vila Nova de Cerveira, em parceria com associações do concelho, está a promover, durante os fins-de-semana, um programa de exercício físico diversificado, monitorizado e gratuito (apenas uma atividade tem um custo simbólico).

Para este mês de junho, a primeira atividade é o “Trilho Interativo da Ribeira de Covas”, promovido pelos Celtas do Minho, com direito a uma degustação. É já este domingo, 4 de junho, com ponto de encontro na Igreja Paroquial de Covas, às 09h00. Apenas esta atividade tem um cisto de 2,50 euros.

No dia 11, pelas 09h00, está agendado o “Trilho de Sopo”, promovido pelo Cerveira Team Running. A 18 de junho, pelas 09h00, é dinamizada a atividade “Pé de Dança”, no Parque de Lazer do Castelinho. E, no dia 25, pelas 09h00, decorrerá o “Passeio de Bicicleta – Trilho da Amizade”, com ponto de encontro no Parque de Lazer do Castelinho. Todas estas ações são de participação gratuita.

Por uma questão de logística, solicita-se a inscrição dos interessados através do site da Câmara Municipal de Vila Nova de Cerveira, na secção de destaques “Cerveira Saudável”, ou através do link:

https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLSehVSUMHtruVAeBMhlpb89iQGmBo3EHvf2EoHbkZ2fbDaTPpw/viewform

 

Apresentado Estudo Prévio da requalificação global do edifício da EB2,3/S à comunidade educativa

O Município de Vila Nova de Cerveira promoveu, na passada quinta-feira, 25 de maio, uma apresentação pública do estudo prévio da requalificação global do edifício da Escola Básica e Secundária do concelho junto da comunidade educativa. Presidida pelo autarca Fernando Nogueira, e com a presença do arquiteto autor do projeto, António Calvão, esta ação visou auscultar contributos de quem usufrui diariamente do estabelecimento de ensino, antes de se avançar com a formalização do projeto às entidades competentes, conforme acordado entre o edil e a Secretária de Estado-Adjunta da Educação.

A apresentação deste documento técnico decorreu em duas sessões muito participadas, uma para os alunos e outra para professores e pessoal não docente. O edil cerveirense começou por fazer o ponto de situação do processo, demonstrando “total abertura por parte da autarquia para receber sugestões complementares ou mesmo de alteração da parte de quem mais utiliza o espaço em causa, e que são os alunos, professores e auxiliares”. Fernando Nogueira reiterou a necessidade premente e real de obras de requalificação e modernização da Escola Básica e Secundária, consubstanciadas numa proposta que garanta “a efetiva beneficiação do edifício permitindo a total utilização do espaço escolar em condições de segurança e conforto”.

O Estudo Prévio apresentado propõe a requalificação e a ampliação do conjunto de edifícios existentes que formam a Escola Básica e Secundária, com o objetivo de conferir melhores condições gerais de funcionamento, conforto, articulação e acessibilidade, bem como a melhoria das condições energéticas e estéticas, respeitando a construção existente e a sua memória, tirando partido da topografia do terreno.

Pretende-se que o novo Centro de Recursos, composto por biblioteca/auditório com capacidade para 119 lugares sentados, a implantar no talude entre o campo de jogos e o edifício existente, seja assumido como o “coração” da escola, um espaço visualmente acessível à comunidade escolar a partir da nova entrada. Está igualmente prevista a existência de corredores de circulação que permitam a ligação coberta ao núcleo de espaços sociais. De uma forma geral, a intervenção visa uma escola com espaços seguros, acessíveis e inclusivos, permitindo a utilização alargada a pessoas com mobilidade condicionada e necessidades educativas especiais, através de soluções duradouras em termos físicos, ambientais e funcionais, e garantindo baixos custos de gestão e de manutenção.

Com cerca de 23 anos de existência, a Escola Básica e Secundária de Vila Nova de Cerveira nunca recebeu qualquer intervenção. Implantada num lote de 16700 m2, aquele estabelecimento de ensino é formado por um edifício com dois pisos e três alas, dispõe ainda de um pequeno pavilhão gimnodesportivo, com balneários e de um campo de jogos exterior. Atualmente, é frequentado por cerca de 400 alunos.

 

VALENÇA

Valença Congratula-se Com os Acordos da Cimeira Ibérica. Reivindicações Antigas de Valença vão ser Concretizadas

O Presidente da Câmara de Valença congratula-se com os acordos alcançados na última Cimeira Ibérica que dão resposta a algumas das pretensões de Valença e desta região transfronteiriça.

Eletrificação da linha do Minho até Valença

A eletrificação da linha do Minho até Valença, no âmbito do investimento na rede ferroviária Porto – Valença – Vigo foi considerada prioritária. Acordado ficou, ainda, estabelecer um convénio para a reabilitação da ponte internacional Valença / Tui. Investimentos fundamentais para a melhoria das ligações ferroviárias e a circulação de comboios rápidos nesta linha.

Valorização do Rio Minho

A cimeira reconheceu a importância do Rio Minho e a potencialização económica e paisagística desta região transfronteiriça. Acordado ficou o reforço da cooperação na aplicação dos fundos comunitários no pós 2020.

Mais Investimento nos Caminhos de Santiago e Fátima

Valença cidade central do Caminho Português para Santiago e ponto de partida do Caminho de Fátima, no topo norte de Portugal, vê reforçada a promoção e dinamização de dois traçados de peregrinações que são, hoje, uma referência turística importante para o concelho.

Reforço do Centro de Cooperação Policial

O Centro de Cooperação Policial e Aduaneira de Valença Tui e vê o seu trabalho, capacidades e meios reforçados, reconhecendo um trabalho que é essencial para a Eurocidade, mas também para toda esta região.

Combate aos Incêndios

O exemplo de Valença, com décadas, no apoio dos Bombeiros de Valença a Tui fica agora institucionalizado entre Portugal e Espanha, estabelecendo-se uma cooperação alargada até 25 kms dentro de cada pais no combate aos incêndios.

Valença Passará de 10G para 100G nas Comunicações

O reforço da ligação transfronteiriça em fibra, com a renovação dos equipamentos das ligações existentes em Valença, passando da atual capacidade de 10 G para a tecnologia de 100 G foi outro dos pontos acordados. Investimento fundamental para o reforço das comunicações nesta região transfronteiriça.

 

Martes, 30 de maio de 2017   

Gestamp Cerveira distinguida internacionalmente pelo Grupo PSA

A Gestamp Cerveira integra o restrito lote de 11 unidades industriais premiadas com o troféu “Melhor Fábrica do Ano”, uma recompensa às instalações dos fornecedores do Grupo PSA pelo seu desempenho. Autarquia congratula-se com o reconhecimento nacional e internacional atribuído ao percurso de sucesso do tecido empresarial do concelho.

De um total de 11 fábricas distinguidas com este prémio, apenas duas são portuguesas, a Gestamp Cerveira e a Sacia de Águeda, sendo as restantes oriundas de Espanha, França, Eslováquia, Roménia e Tunísia. Enquadrados no plano estratégico de crescimento sustentável "Push to Pass", estes troféus atribuídos pelo Grupo PSA reafirmam a importância da relação com os fornecedores.

Reconhecendo a importância do setor empresarial como motor estratégico e estruturante para o desenvolvimento do concelho, o Município de Vila Nova de Cerveira reconhece e valoriza o papel e ação da empresa Gestamp Cerveira, pelo contributo na geração de riqueza e criação de postos de trabalho, potenciando a economia local.

Há 20 anos instalada em Vila Nova de Cerveira, a Gestamp Cerveira tem registado um sucessivo aumento de produtividade e que resulta, atualmente, num total de 420 postos de trabalho. A dedicação e desempenho da empresa como um todo tem sido reconhecida com a conquista de prémios internacionais, que confirmam a qualidade dos produtos fabricados.

Integrada na Corporacion Gestamp, multinacional da União Europeia, esta empresa dedica-se ao desenho, desenvolvimento e fabrico de componentes e conjuntos metálicos para o setor automóvel, com forte presença mundial.

 

XIII DANCERVEIRA com presenças de Portugal, Espanha, Brasil e Cuba

A um mês de subir ao palco da ‘Vila das Artes’, o XIII DANCERVEIRA vê reforçado o conceito de internacionalização e promete um intercâmbio artístico-cultural ainda mais alargado. Já estão confirmadas as presenças de escolas e de professores oriundos de Portugal, Espanha, Brasil e Cuba. ‘Dance Party’ é a novidade na programação deste ano.

Agendado para de 29 de junho a 02 de julho, o DANCERVEIRA é um Festival Internacional de Dança não competitivo e que promove a interação entre público, escolas, grupos e companhias de dança através de apresentações ao ar livre para celebrar a dança como arte.

Organizado pela ADEIXA – Associação de Dança do Eixo Ibero Atlântico, com o apoio do Município de Vila Nova de Cerveira, este evento reúne, anualmente, mais de 1000 bailarinos, na sua maioria provenientes da Península Ibérica, mas também de outros cantos do mundo.

Este ano, já estão confirmadas as presenças de duas escolas brasileiras – Companhia de Arte Jefferson Brandão da cidade de Taquari, no sul do Brasil, e a Devant Espaço de Dança, de Niterói no Rio de Janeiro. Não obstante, também são vários e reconhecidos os professores de dança que se juntam ao DANCERVEIRA para partilhar conhecimentos e experiências, nomeadamente de Portugal, Espanha, Brasil e, este ano, de Cuba.

Ao longo dos quatro dias, o DANCERVEIRA dinamiza atividades formativas e lúdicas voltadas para o aperfeiçoamento dos bailarinos e para momentos de convívio. Durante as manhãs e inícios de tarde decorrem diversos workshops com professores convidados e, à tarde/noite, realizam-se aulas de dança e espetáculos ao ar livre como o ‘Dançando na Água’, no Parque do Castelinho, e os espetáculos de dança, no Auditório Municipal. Esta XIII edição conta ainda com uma novidade que procura potenciar uma maior interação entre público e bailarinos, com o ‘Dance Party’ a decorrer no sábado 01 de julho, no Auditório Municipal, com a presença do Dj Izan.

Está tudo a postos para, no último fim-de-semana de junho, Cerveira transformar-se na Vila da Dança. As inscrições para o XIII DANCERVEIRA terminam a 11 de junho.

 

Venres, 26 de maio de 2017   

Vila das Artes’ integra ‘Percurso Lusitano’ de Robert Schad

É sob o conceito de perfeito diálogo arte/natureza e, em particular, com o rio Minho, que o reconhecido escultor alemão Robert Schad escolheu três espaços simbólicos de Vila Nova de Cerveira para expor três esculturas da sua autoria. A iniciativa integra a exposição nacional ‘Percurso Lusitano’ apresentada em 15 concelhos do Norte a Sul do país, e que vai estar patente na ‘Vila das Artes’ até abril de 2018.

Robert Schad regressa ao país, onde no início da década de 1980, iniciou a sua carreira artística, para apresentar uma vasta exposição de esculturas. ‘Percurso Lusitano’ revela-se como um momento único, tanto no número de esculturas expostas, como também na própria distribuição espacial, já que estão espalhadas em zonas de cariz histórico e ambiental de Portugal. As linhas que determinam as suas esculturas constituem um fio condutor que atravessa o país, permitindo novos pontos de vista sobre os locais em que as esculturas se encontram.

Aproveitando a especificidade de cada concelho, em Vila Nova de Cerveira, o escultor expõe, a partir de hoje, três esculturas em ferro em três locais distintos, mas com a natureza e o rio Minho como o elemento consensual. Assim, no Parque de Lazer do Castelinho foi colocada a escultura “HAN”, no Parque de Merendas de Montorros é possível apreciar a escultura “Enfime” e no Monte do Espirito Santo a escultura intitulada “Volok”.

Segundo Robert Schad, “o ferro vem da natureza e o objetivo desta exposição é reintegrar este material no seu local de origem, através de formas que se prendem com a natureza, transmitindo a energia interior existente nas árvores e plantas”. Trabalhadas em ferro maciço e partilhando o mesmo diâmetro, as esculturas de Robert Schad caraterizam-se por uma contradição muito interessante, isto é, uma leveza visual que não pressupõe o peso físico de 1,5 tonelada. “É o sonho da leveza, em que sobressai o jogo da construção e do crescimento da escultura conjugado com a natureza”, explica o escultor alemão.

A exposição ‘Percurso Lusitano’ em Vila Nova de Cerveira decorre entre esta quarta-feira, prolongando-se até abril de 2018. A inauguração formal está agendada para o dia 25 de agosto, pelas 18h00, no Fórum Cultural de Cerveira, integrando o programa da XIX Bienal Internacional de Arte de Cerveira.

Com uma carreira artística amplamente reconhecida, Robert Schad tem vários prémios nacionais e internacionais, entre os quais, em 1982, o Prémio de Desenho da III Bienal de Arte Contemporânea de Vila Nova de Cerveira. No ano de 2007, Robert Schad realizou no novo complexo da Santíssima Trindade, do Santuário de Fátima, a Cruz Alta, peça com 34 metros, e que ocupa um lugar central na obra de Robert Schad,

Robert Schad reside e trabalha em Larians (França) e em Chamosinhos (Portugal), onde desde 1988 tem a sua segunda residência.

 

Xoves, 25 de maio de 2017   

Estudantes do 8º ano avaliaram qualidade da água e do lixo das margens

É mais um projeto escolar que contou com uma colaboração muito próxima do Aquamuseu do rio Minho. No passado dia 18 de maio, os alunos do 8ºano do Agrupamento de Escolas de Vila Nova de Cerveira procederam a uma avaliação da qualidade da água, complementada com uma recolha de lixo das margens do rio Minho.

Esta ação integra o trabalho que estão a desenvolver no âmbito do Projeto Rios, no qual o Ribeiro de São Gonçalo é o principal objeto de estudo. Desta forma, e em estreita colaboração com os técnicos do Aquamuseu, foi efetuada uma qualidade da água em diferentes pontos do ribeiro analisando os macroinvertebrados, bem como se procedeu a um registo do perfil das margens, nomeadamente tipo de vegetação, caudal, construções e problemas que possam ter relevância para o estado do ribeiro.

Aproveitando esse estudo foi ainda dinamizada uma recolha de lixo encontrado nas margens do ribeiro junto das zonas em estudo. Desta intervenção, foi retirado um total de 24 kgs de lixo entre plásticos, metal e um pneu.

Com este estudo, e consequentes resultados, consegue-se demonstrar que ainda existem comportamentos que podem ser melhorados por parte das pessoas, de forma a não destruir/contaminar o meio ambiente.

 

Cerveira acolhe Encontro Empresarial do Vale do Minho

Autarcas, empresários, formadores, técnicos, entidades e associações reúnem, esta sexta-feira, no Centro de Apoio às Empresas de Vila Nova de Cerveira, numa jornada de trabalho que visa analisar o desenvolvimento empresarial do Vale do Minho, aprofundar parcerias estratégicas futuras e definir um plano de ações concertado para o território.

Este Encontro Empresarial do Vale do Minho apresenta-se como um espaço de debate entre os diversos intervenientes com responsabilidades diretas na dinamização empresarial. O objetivo é auscultar a visão política, institucional e associativa sobre o estado atual do setor, procurando projetar e alavancar o futuro da região do Vale do Minho.

“Além de dispormos das condições ideais para receber uma iniciativa desta natureza, o Município de Vila Nova de Cerveira tem dado uma especial atenção ao setor empresarial, motor do recente desenvolvimento concelhio, procurando consolidar a posição de Cerveira nas principais rotas de projetos e redes internacionais, sem descurar a hipótese de colaboração com os concelhos vizinhos”, explica o autarca cerveirense, Fernando Nogueira. E assegura: “Estão a ser dados passos muito incisivos em prol de uma atuação mais integrada, eficiente e eficaz, numa lógica de proximidade com os empreendedores e empresários, para a qual a aliança estratégica protocolada em fevereiro já está a dar resultados”.

Do programa consta a sessão de abertura a cargo dos presidentes das Câmaras municipais de Vila Nova de Cerveira, Arcos de Valdevez, Paredes de Coura, Valença e de Monção. Segue-se um conjunto de painéis mais técnico e associativo, nomeadamente “Caraterização da região, em ternos de indústria metalúrgica e metalomecânica, condições para o investimento” pela CIM Alto Minho; “Apoio ao Empreendedorismo e ao desenvolvimento empresarial no Alto Minho“ pela ACIBTM/In.Cubo, “A importância do associativismo no desenvolvimento económico e o apoio associativo ao tecido empresarial” pela AIMMAP, “Oferta formativa para a região, visando cobrir as necessidades das empresas” pelo CENFIM e “Apoio Tecnológico disponível” pelo CATIM. A sessão de trabalhos é encerrada com um espaço de debate e o estabelecimento de um plano de ações.

Numa organização do Município de Vila Nova de Cerveira, em parceria com a CIM Alto Minho, a In.Cubo, o CENFIM, a AIMMAP e o CATIM, o Encontro Empresarial do Vale do Minho decorre esta sexta-feira, 26 de maio, entre as 09h00 e as 13h00, no Centro de apoio às Empresas de Vila Nova de Cerveira.

 

II Expo Casa, Jardins e Lazer apresenta últimas tendências num ambiente animado

O Pavilhão Multiusos de Cerveira volta a ser palco de um evento que conjuga a vertente empresarial ao cariz familiar. Depois do sucesso do ano passado, a AncorEventos com o apoio do Município de Vila Nova de Cerveira, reforça a aposta na II Expo Casa, Jardins e Lazer para este fim-de-semana. Com entrada e estacionamento livre, a Exposição Internacional de Orquídeas e o Mercadito Encantado são dois atrativos que convidam a uma visita conciliada de pais e filhos.

Cerca de 50 expositores afetos à construção/renovação de casas, decoração de interiores e jardins vão apresentar, ao longo de três dias, as últimas tendências, através de um ambiente interativo e de contato direto com os fabricantes e representantes de empresas fornecedoras de produtos, além de receber orientações de consultores em diversas áreas para montar ambientes com beleza, conforto e modernidade.

Para quem pensa em comprar ou remodelar a sua casa, ao longo de uma área de 1.350m2, este evento expõe uma ampla oferta de materiais de construção e acabamentos, complementada com um conjunto diversificado de serviços e produtos na área de jardins.

Este ano, a entidade organizadora - AncorEventos - conferiu uma maior aposta na vertente lúdica, de forma a criar um ambiente ainda mais familiar, com o alargamento da Exposição Internacional de Orquídeas que atrai centenas de visitantes e a diversidade das atividades propostas pelo Mercadito Encantado, nomeadamente workshops para grávidas e pais com filhos pequenos, e animação desde a chegada do Panda, insufláveis gratuitos, música e dança.

A II Expo Casa, Jardins e Lazer arranca esta sexta-feira, 26 de maio, entre as 18h00 e as 23h00, no sábado das 10h00 às 23h00 e no domingo das 10h00 às 18h00. A entrada e estacionamento é gratuito.

 

Mércores, 24 de maio de 2017   

Petiscar é nos Sabores Serranos em Valença. Festival Gastronómico Dedicado ao Porco

Petiscos de fazer crescer água na boca tem festival, em São Julião, Valença, no fim de semana de 27 e 28 de maio. Sabores Serranos convidam a deliciar-se com as iguarias do porco, preparadas com os segredos e os temperos dos nossos avós.

Os Sabores Serranos do Porco

Os sabores do porco, como o presunto, o chouriço, os rojões, o leitão e a orelha serão algumas das iguarias que poderá apreciar neste festival. Acompanham o tradicional bolo do tacho, os queijos e a broa de milho cozida nos antigos fornos a lenha e o caldo verde de Valença, uma das 7 Maravilhas Gastronómicas de Portugal. A doçaria local e os vinhos verdes marcam, também, presença neste certame. Dois dias para petiscar, comprar, apreciar e deliciar-se com vários pratos e petiscos serranos.

Festa Minhota

As tradicionais desgarradas e cantares ao desafio, a queimada serrana, à noite e a mostra de folclore local prometem dois dias de uma autentica festa minhota.

Petiscar produtos locais, provar os vinhos da região e divertir-se numa festa animada é nos Sabores Serranos.

Os Sabores Serranos são uma iniciativa da Câmara Municipal de Valença, da Junta da União das Freguesias de São Julião e Silva e do Rancho Folclórico de São Julião.

 

Mércores, 17 de maio de 2017   

Aprovada candidatura de meio milhão de euros para potenciar cooperação transfronteiriça Cerveira-Tomiño

A “Agenda Estratégica de Cooperação Transfronteiriça Amizade Cerveira-Tomiño - Coop _ ACT” integra a lista dos 132 projetos aprovados na primeira convocatória Interreg V–A. Candidatura recebe meio milhão de euros para reforçar uma visão compartilhada dos dois concelhos, através de estratégias de desenvolvimento e projetos que materializem a sua integração num único espaço físico e social.

            O Comité de Gestão do Programa de Cooperação Transfronteiriça Interreg V-A Espanha-Portugal (POCTEP) 2014-2020 divulgou recentemente a lista de projetos aprovados para, em breve, se proceder à assinatura dos acordos entre a Autoridade de Gestão e os Beneficiários Principais.

Com um investimento aprovado de cerca de 500 mil euros, financiado a 75% pelo Feder, o principal desafio deste projeto é caminhar para uma efetiva ‘desfronteirização’. Por um lado, pretende-se aprofundar e consolidar as relações institucionais através de uma programação e gestão conjunta e compartilhada dos distintos serviços públicos, de forma a eliminar riscos de duplicação de equipamentos e, por outro lado, promover o conceito de ‘eurocidadania’, ou seja, estimular a participação cívica ativa na formulação de propostas e escolhas exercida de forma democrática e inovadora ao nível transfronteiriço, implicando os cidadãos de Cerveira e Tomiño na formulação de soluções para necessidades comuns.

O projeto desenvolve-se em quatro atividades e cuja implementação das ações específicas alarga-se até 31 de dezembro de 2019. A atividade I visa a dinamização da Agenda Estratégica Cerveira-Tomiño com o intuito de manter o processo vivo e promover a participação pública, com destaque para a criação da figura de provedor da cidadania transfronteiriça e a implementação do projeto piloto de orçamento participativo transfronteiriço, cuja edição 2017 já está em fase de execução com três projetos vencedores; a atividade II incide sobre um programa de gestão partilhada de serviços locais, com destaque para o “Gotas de Água por Notas de Música”, isto é, uma experiência-piloto de oferta de dois serviços, a Piscina Municipal de Vila Nova de Cerveira e a Escola de Música de Tomiño, mas podendo ainda ser alargada a outros serviços públicos locais; a atividade III versa sobre a dinamização da economia local transfronteiriça potenciando iniciativas empresariais no setor do turismo e das plantas ornamentais; e, por último, a atividade IV que sustenta a capacitação e participação em redes de cooperação, ou seja, o intercâmbio de experiências e boas práticas com outras dinâmicas transfronteiriças e a realização das Jornadas Amizade Cerveira Tomiño.

De recordar que Vila Nova de Cerveira e Tomiño formalizaram a sua cooperação, em junho de 2014, com a subscrição da Carta da Amizade, de forma a consolidar um crescimento sustentável, inovador e inclusivo baseado na cooperação transfronteiriça.

 

Museus Fora de Portas’ reflete sobre papel do património como fator de atratividade

Entre esta quinta-feira e domingo, os museus de Vila Nova de Cerveira vão ao encontro da comunidade. Trata-se da 4ª edição da iniciativa ‘Museus Fora de Portas’ que, este ano, através de um conjunto diversificado de atividades, propõe uma reflexão sobre ‘Partir ou Ficar’. Objetivo é debater o papel do património como fator de atratividade e fixação de população.

O tema desenvolvido por Vila Nova de Cerveira nasce do desafio proposto pelo ICOM para a Comemoração do Dia Internacional dos Museus: “Museus e histórias controversas: dizer o indizível em museus”. Desta forma, o Aquamuseu do Rio Minho, o Museu da Bienal de Cerveira e o Convento de S. Paio, em conjunto com o Município de Vila Nova de Cerveira, optaram por abordar o fenómeno da desertificação do território.

Porque o envelhecimento da população e, consequentemente, a desertificação, apresenta-se como um problema transversal aos dez concelhos do Alto Minho, esta 4ª edição dos ‘Museus Fora de Portas’ lança o repto, a residentes e visitantes, para partilhar a sua opinião relativamente ao papel que o património - do cultural ao natural - pode ter como fator de atratividade e fixação de população.

Neste sentido, entre esta sexta-feira e domingo, o Terreiro acolhe uma exposição de registo fotográfico e de experiências intitulada ‘Partir ou Ficar: Rostos e Testemunhos’. Cerca de 30 relatos de cerveirenses e turistas vão estar explanados num mural, existindo um espaço em branco para recolher novos contributos.

Ainda durante o dia de sábado, quatro artistas convidados vão desenvolver uma intervenção artística ao ar livre, subordinada ao tema ‘Partir ou Ficar’. Estão confirmadas as presenças de Henrique do Vale, Maria Melo, Ricardo de Campos e Alfonso Vicente Rey. Para encerrar esta programação, a Biblioteca Municipal é palco de uma tertúlia centrada no tema principal desta edição onde, através de testemunhos de pessoas que se fixaram em Cerveira e outras que, por vicissitudes da vida tiveram de partir, contam as suas experiências e preveem os desafios e perspetivas. A entrada é livre.

O programa das atividades dos ‘Museus Fora de Portas’ proporciona ainda visitas guiadas gratuitas aos três museus envolvidos na iniciativa, ao longo desta quinta-feira, 18 de maio, Dia Internacional dos Museus.

 

VALENÇA

Valença Quer Comboio Alfa na Linha do Minho

O Presidente da Câmara de Valença reivindica o Comboio Alfa na ligação de Valença a Vigo e ao Porto, na Linha do Minho, após a eletrificação da linha.

Jorge Mendes espera que os governos de Portugal e Espanha assumam esse compromisso já na próxima Cimeira Ibérica nos dias 29 e 30 de Maio, em Vila Real.

A reivindicação foi feita ontem, 15 de maio, em Braga, na reunião da Comunidade de Trabalho Galiza – Norte de Portugal.

Valença tem uma posição geo-estratégica privilegiada, no contexto do Noroeste Peninsular, sendo hoje a plataforma central do Vale do Minho português e do Baixo Miño galego para o transporte ferroviário de passageiros entre o Norte de Portugal e a Galiza.

A Estação de Valença tem registado um aumento exponencial do número de passageiros que utilizam as ligações Porto / Vigo, com paragem em Valença. Valores que refletem a operacionalidade do comboio internacional Celta, mas que podem ser ainda mais potenciados com o comboio Alfa.

Os resultados da exploração desta ligação internacional e da paragem em Valença vem dar razão à revindicação da modernização da linha e da colocação de comboios mais rápidos fundamental para a competitividade e atratividade deste território.

 

Xoves, 11 de maio de 2017   

Reunião de trabalho entre autarquia e União de Exportadores da CPLP

O presidente do Município de Vila Nova de Cerveira, Fernando Nogueira, reuniu, esta segunda-feira, com responsáveis pela União de Exportadores Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) para abordar eventuais protocolos de colaboração nas áreas do desenvolvimento de promoção empresarial, agroalimentar, formação e turismo.

Na reunião de trabalho com o presidente da União de Exportadores da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (UE-CPLP), Dr. Mário Costa, e o responsável pelo Núcleo do Minho da UE-CPLP, Dr. Orlando Carvalho, esteve ainda presente o Presidente da Câmara Municipal de Arcos de Valdevez, João Manuel Esteves, e responsáveis pela Incubo.

O objetivo deste encontro foi dar a conhecer a dinâmica do concelho de Vila Nova de Cerveira nas mais diversas áreas de intervenção, de modo a encontrar interesses comuns com a UE-CPLP, com vista a eventuais investimentos quer em Portugal quer nos nove países que integram a CPLP (Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Guiné Equatorial, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste). Desenvolvimento empresarial, agroalimentar, formação e turismo são pontos comuns para a celebração de eventuais protocolos de colaboração.

Satisfeito com este primeiro contacto e com a expetativa de definição de ações futuras, o autarca cerveirense sublinha que o intercâmbio com a Comunidade dos Países de Língua Portuguesa tem de ser uma realidade, pelas inúmeras vantagens associadas. “O primeiro passo está dado com a integração da VIII Bienal de Jovens Criadores da CPLP na XIX da Bienal Internacional de Arte de Cerveira, pelo que agora temos de alargar a partilha de conhecimentos e de experiências a outras áreas”, assegura Fernando Nogueira.