PORTADA

NOTICIAS  

A GUARDA

TUI

O ROSAL

OIA

TOMIÑO

BAIXO MIÑO

LOCAL

OUTRAS NOVAS

DEPORTE

AXENDA

NECROLÓXICAS

ENTREVISTAS

COMUNICADOS

PORTUGAL

HEMEROTECA

PÁXINAS

 REPORTAXES

CONCELLO DA GUARDA

RÚAS DA GUARDA

VARIA

FOTOSAYER

FOTOS LECTORES

PATRIMONIO arquivo e documentación

XENTES de Ribadavila

Calendario

ENLACES

 
 
 

 

galiciasuroeste                                                                       PORTUGAL

 

Sábado, 29 de abril de 2017   

Jarojupe e The Pretty Shirts na Amizade Cerveira-Tomiño

“Rock e Jazz Com Amizade In Cerveira-Tomiño” é um novo evento musical, composto por duas sessões, que visa reforçar as relações culturais/pessoais entre as populações das duas margens do rio Minho. Primeiro concerto acontece já este sábado, 29 de abril, no Fórum Cultural de Cerveira, com a presença de Jarojupe e The Pretty Shirts. Segundo concerto está marcado para agosto, em Tomiño.

Com organização da AR Eventos, e apoio do Município de Vila Nova de Cerveira e do Concello de Tomiño, “Rock e Jazz Com Amizade In Cerveira-Tomiño” apresenta-se como um evento de celebração da cooperação transfronteiriça, através do intercâmbio de bandas dos dois lados da fronteira, entre os palcos de Cerveira e Tomiño.

Para esta primeira edição, a organização escolheu duas bandas de rock, com uma carreira consolidada e conhecidos entre o público. Por um lado, os portugueses Jarojupe que são a banda minhota mais antiga de rock/metal. Com 35 anos de história, o grupo foi fundado por quatro irmãos, em 1981, tendo já atuado em diversos palcos nacionais e internacionais, nomeadamente em Liverpool.

Por outro lado, sobe ao palcoThe Pretty Shirt, uma banda de Rock n’Roll nascida em A Guarda (Pontevedra) em 2009, e que já venceu o concurso de bandas Morrissey Irish Pub, na Coruña, tendo sido ainda nomeados o melhor disco, em 2015, pelos seguidores do blog Rocksoulthings.

“Rock e Jazz Com Amizade In Cerveira-Tomiño” acontece este sábado, com início às 23h00, no Fórum Cultural de Cerveira. Bilhetes já à venda. Para agosto, com data por definir, está prevista a segunda sessão do evento, em Tomiño.

 

Fim-de-Semana Gastronómico: Galo de Cabidela servido à mesa de 11 restaurantes

Entre esta sexta-feira e domingo, em Vila Nova de Cerveira serve-se o tradicional Galo de Cabidela. Trata-se da IX edição dos Fins-de-Semana Gastronómicos do Porto e Norte de Portugal que conjuga um prato típico de cada concelho à oferta cultural, riqueza patrimonial e beleza natural.

Vila Nova de Cerveira volta a celebrar a gastronomia tradicional, convidando residentes e turistas para uma experiência que promete despertar os cinco sentidos, e propiciar um fim-de-semana diferente.

No total, 11 restaurantes aderentes à iniciativa apresentam, este fim-de-semana, o típico Galo de Cabidela acompanhado com bom vinho verde da região. Associada à iniciativa gastronómica está um conjunto de atividades programadas, nomeadamente a 12ª Regata Internacional Ponte da Amizade, o Campeonato Nacional de Slalom, o roteiro das Maias pelo centro histórico, para além de toda a envolvente natural entre o rio e a montanha e a oferta artística espalhada pelas ruas de Cerveira.

Considerado um evento âncora no âmbito da dinamização do produto estratégico ‘Gastronomia e Vinhos’, este projeto do Turismo do Porto e Norte de Portugal oferece, até 28 de maio, um roteiro de 26 fins de semana, em 75 municípios, dentro de 1000 restaurantes e 450 empreendimentos turísticos.

Lista de restaurantes de Vila Nova de Cerveira aderentes à iniciativa: Adega Real (251 795 366), Boega – O Peregrino (251 700 500), Braseirão do Minho (251 700 240), Casa Lau (251 795 162), Casa das Velhas (251 708 482), Central (251 794 898), Costa Verde (251 795 430), Glutão (251 795 654), Lavrador (251 796 604), Luso-Galaico (251 795 225), Sol Nascente (251 941 233).

 

Desporto náutico marca fim-de-semana em Cerveira

Vila Nova de Cerveira volta a ser palco de dois grandes eventos desportivos na vertente náutica. O rio Coura recebe o Campeonato Nacional de Slalom e o rio Minho acolhe a 12ª Regata Internacional “Ponte da Amizade”. Autarquia mostra-se satisfeita com a conjugação de eventos desportivos de competição associados ao turismo de natureza.

Pelo segundo ano consecutivo, a Federação Portuguesa de Canoagem escolheu as águas bravas do rio Coura, na freguesia de Covas, para uma prova a integrar o Campeonato Nacional de Slalom. Esta competição, agendada para este sábado e domingo, conta com a presença de mais de uma centena de atletas em representação de 11 clubes, entre eles alguns convidados da vizinha Galiza.

No domingo, o rio Minho prepara-se para a 12ª Regata Internacional “Ponte da Amizade”, organizada pela Associação Desportiva e Cultural da Juventude de Cerveira com o apoio da Câmara Municipal de Vila Nova de Cerveira e da Federação Portuguesa de Remo. Conciliando o convívio e a competição entre jovens atletas, este evento integra o Calendário Nacional da Federação Portuguesa de Remo com a realização de provas nos diversos escalões.

Para o autarca cerveirense, estes são dois bons exemplos do percurso de afirmação de Vila Nova de Cerveira no panorama nacional da prática desportiva, existindo ainda o trail, o triatlo e outras modalidades. “A atratividade desportiva de Vila Nova de Cerveira tem sido corroborada pelo crescente interesse de entidades regionais e nacionais que resulta num maior número de eventos, com destaque para aqueles que suscitam a paixão pelo desporto de aventura e radical, entre o rio e a montanha, consolidando o concelho cerveirense como um destino de turismo de natureza”, assegura Fernando Nogueira.

O Campeonato Nacional de Slalom decorre entre este sábado e domingo, no rio Coura, em Covas, com as eliminatórias e semifinais (10h00 e 15h00) agendadas para este sábado, e as finais e entrega de prémios (10h00 e 14h00) decorre no domingo. Por sua vez, a 12ª Regata Internacional “Ponte da Amizade” disputa-se ao longo de todo o dia de domingo, no rio Minho, com eliminatórias no período da manhã (10h00) e as finais agendadas para a tarde (15h00).

 

Venres, 28 de abril de 2017   

Qualidade, exigência e participação marcam III Taça Ibérica de Trail

Maior operacionalização, introdução de pequenas mas duras variações nos percursos e a presença das melhores equipas e atletas nacionais. Estas são as principais alterações apresentadas pela organização da III Taça Ibérica de Trail, esta quarta-feira, em conferência de imprensa, em Vila Nova de Cerveira. No total, já estão inscritos 700 atletas, com o Ultra Trail a atrair o maior número de participantes. Ultramaratonista Carlos Sá é presença confirmada, conferindo ainda maior visibilidade ao evento.

A ‘Montanha Mágica’ de Vila Nova de Cerveira conquistou os ‘runners’ nacionais e também espanhóis. A III Taça Ibérica de Trail, agendada para o próximo dia 6 de maio, apresenta-se como um evento perfeitamente consolidado na modalidade, conjugando condições técnicas únicas e beleza natural singular. A prova rainha dos 50kms é já considerada uma das mais importantes provas que integram o Campeonato Nacional – Ultra Trail.

Durante a conferência de imprensa de apresentação do evento desportivo, José Carlos Alcobia, da Escola Desportiva de Viana (EDV), sublinhou que esta terceira edição fica marcada pela consolidação dos conceitos de qualidade, exigência e participação. “A criação de uma imagem renovada e apelativa das três provas teve um feedback viral entre os ‘runners’, com destaque para o embaixador José Gomes. Apostamos na presença do Grupo Operacional de Buscas e Salvamento (GOB’s) que dispõem de dois carros de apoio, 10 bombeiros sapadores especializados para este tipo de eventos e um comando operacional com sistema de rádio. Há ainda a registar a confirmação das melhores equipas e atletas a nível nacional, entre eles o Carlos Sá, exponente máximo do trail nacional”.

De acordo com o autarca cerveirense, “a promoção da prática desportiva aliada à beleza natural do concelho adequa-se perfeitamente aos objetivos do executivo. Com este evento, consolidamos a nossa equipa de trail que queremos que continue a crescer, divulgamos Vila Nova de Cerveira a nível nacional e também internacional, e ajudamos a preservar o meio ambiente, pois defendemos que os montes precisam de pessoas responsáveis que amem a natureza e ajudem na sua preservação”. E acrescenta: “A Taça Ibérica de Trail é um evento que já tem nome e que queremos que se consolide. A sorte dá muito trabalho”, realçou Fernando Nogueira.

Com organização da Viana Cycles, Viana Trail, Xlife Events e Câmara Municipal de Vila Nova de Cerveira, a III Taça Ibérica de Trail conta assim com três provas, nomeadamente o ultra trail de 50kms e o Trail de 22 kms pontuáveis para o Campeonato Nacional, e que este ano apresentam ligeiras alterações de alargamento de trajeto em algumas freguesias; e ainda o mini trail/Caminhada de 10kms que mantém o percurso das edições anteriores.

As inscrições estão a decorrer, mas a organização assegura que, no limite, serão encerradas no domingo, de forma a manter a qualidade do evento.

 

Xoves, 27 de abril de 2017   

12.ª Regata Internacional Ponte da Amizade regressa domingo a Cerveira com mais de 400 atletas

São mais de 400 os atletas, de 22 clubes (9 portugueses e 13 espanhóis), que se encontram inscritos na 12.ª Regata Internacional Ponte da Amizade, que decorre no próximo domingo, 30 de abril, em Vila Nova de Cerveira. A organização é da Associação Desportiva e Cultural da Juventude de Cerveira (ADCJC), com o apoio da Câmara Municipal de Vila Nova de Cerveira.

A regata, que integra o Calendário Nacional da Federação Portuguesa de Remo, inclui 19 provas e 230 tripulações, dos escalões benjamins, infantis, iniciados, juvenis, que irão decorrer na zona ribeirinha de Vila Nova de Cerveira, pelas 10h00 (eliminatórias) e 15h00 (finais).

Na competição estarão, ainda, em disputa dois troféus da autoria do escultor José Rodrigues, para as embarcações 4X JUV. Feminino e 8+ JUV. Masculino. Estes troféus só serão entregues aos clubes que conquistem o 1.º lugar por três anos consecutivos ou cinco alternados. Serão ainda atribuídas medalhas aos três primeiros classificados de cada prova, taças às equipas vencedoras nas provas de 8+ Juvenil Masculino e de 4x Juvenil Feminino, e ainda lembranças para todos os Clubes. 

Nesta 12.ª edição, é ambição a participação, o convívio e competição entre desportistas, num evento que tanto valoriza as potencialidades naturais da região e contribui para o bem-estar dos jovens desportistas envolvidos.

 

Martes, 25 de abril de 2017   

Registadas marcas que diferenciam Cerveira

“Vi(m)ver Cerveira”, “O Crochet Sai à Rua”, “Cerveira Acústica”, “BIA – Artes e Ofícios Tradicionais”, “Na’tal Cerveira” e “Trovador”. Estas são as seis novas marcas que o Município de Vila Nova de Cerveira registou no Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI). Objetivo é salvaguardar dinâmicas que consolidem Cerveira como destino artístico-cultural.

Sendo Cerveira reconhecida, nacional e internacionalmente, como a ‘Vila das Artes’, muito pela realização das bienais de arte, há eventos e iniciativas que também têm contribuído para a dinamização cultural do concelho e que fortalecem a sua identidade. Neste sentido, o Município cerveirense apostou, recentemente, no registo de um slogan, quatro eventos e um produto gastronómico, entretanto aprovados pela entidade responsável, o INPI.

De acordo com o autarca cerveirense, Fernando Nogueira, o objetivo é “salvaguardar e preservar aquela que tem sido uma imagem de marca e que, ao longo dos anos, afirma o concelho cerveirense como a capital da descentralização artístico-cultural, pela continuidade de eventos de sucesso e pela aposta em iniciativas e projetos novos que visam a valorização deste património cultural que nos enobrece e que nos identifica”.

Está assim criada a marca “Vi(m)ver Cerveira”, um novo conceito de programação cultural implementado em 2014, baseado numa relação intimista e de maior envolvimento das pessoas, proporcionando uma experiência sensorial única a várias faixas etárias e impulsionando o convite de Cerveira como destino de excelência para visitar e viver.

Não obstante, a concretização deste slogan surge associada à realização de eventos de qualidade, cujo sucesso alavancaram o registo de quatro deles, nomeadamente: “O Crochet sai à Rua”, criado em 2014, como projeto comunitário de ornamentação de ruas e edifícios públicos com elementos em crochet tornou-se viral e um dos cartões de visita; o “Cerveira Acústica” que assenta num ciclo de concertos intimistas, trazendo ao palco do Auditório Municipal grandes nomes da música portuguesa; a “BIA – Artes e Ofícios Tradicionais”, um evento que procura recuperar uma tradição cerveirense que remonta aos anos 80, quando se realizava de forma intercalada com as primeiras Bienais de Arte, com o objetivo de valorizar o artesanato num contexto alargado; e o “Na’tal Cerveira” que se assume como uma programação natalícia para miúdos e graúdos, com o presépio vivo, o mercado natalício, o Concerto de Natal  e a Chegada dos Reis Magos.

Na vertente gastronómica, o “Trovador” foi registado como uma marca cerveirense. Trata-se de um doce de castanha muito delicado, não só ao toque quebradiço da massa filo como no sabor requintado a doce de ovo com castanha.

Estas seis marcas juntam-se, assim, à logomarca ‘Cerveira, Vila das Artes’.

 

Sábado, 22 de abril de 2017   

Cerveira Saudável’ 2017 arranca com Caminhada Solidária para a LPCC

É já no próximo domingo, 23 de abril, que o Município de Vila Nova de Cerveira dá início a um conjunto de atividades que integra mais uma edição do ‘Cerveira Saudável’. A primeira ação é uma Caminhada Solidária a favor da Liga Portuguesa Contra o Cancro (LPCC).

Porque a prática desportiva regular contribuiu para o controlo de vários fatores de risco quer ao nível físico, quer para o bem-estar mental, o Município de Vila Nova de Cerveira já definiu as ações que integram o programa para 2017 do ‘Cerveira Saudável’.

Até dezembro, caminhadas, ginástica de manutenção, atletismo, cicloturismo, dança e piscina são as várias sugestões propostas, através de dinâmicas monitorizadas e gratuitas.

O arranque do ‘Cerveira Saudável’ 2017 acontece este domingo, pelas 09h00, no Parque de Lazer do Castelinho, para uma Caminhada Solidária a favor da Liga Portuguesa Contra o Cancro. O preço de inscrição é de 3 euros, no próprio dia e no local de partida.

A Liga Portuguesa Contra o Cancro é uma Organização não-governamental, sem fins lucrativos e declarada de Utilidade Pública. Não recebendo quaisquer subsídios estatais para o desenvolvimento das suas atividades e programas, os donativos concedidos à Liga são o garante financeiro para o desenvolvimento das atividades de prevenção primária e secundária do cancro, de apoio à formação e investigação em oncologia e de apoio social ao doente oncológico e familiares.

Os interessados em praticar desporto saudável aliado à beleza ímpar das paisagens e espaços públicos de Vila Nova de Cerveira só precisam de aparecer no dia e hora marcadas, levar roupa adequada e vontade de participar.

 

Requalificação do edificio do jardim de infância. Fundo Rainha D. Leonor e Câmara Municipal garantem apoios

O Fundo Rainha D. Leonor, criado pela Santa Casa da Misericórdia de Lisboa e a UMP-União das Misericórdias Portuguesas, vai apoiar a requalificação do edifício do Jardim de Infância da Santa Casa da Misericórdia de Vila Nova de Cerveira.

Este fundo vai apoiar o projeto em € 134.929,51, num investimento de cerca de € 250.000,00, e cuja obra deverá iniciar em breve.

De forma a alcançar o investimento necessário para esta requalificação, vão ser procurados outros instrumentos de financiamento externos. Não obstante, o autarca cerveirense, Fernando Nogueira, comprometeu-se a propor à Câmara Municipal que conceda todo o apoio técnico e logístico indispensável à viabilidade do projeto, bem como complementar financeiramente as verbas não obtidas através de outras candidaturas apresentadas pela Santa Casa da Misericórdia de Vila Nova de Cerveira, a fim de garantir esta intervenção.

Por se tratar de um equipamento fundamental e de utilização pública, esta requalificação no edifício do Jardim de Infância a santa Casa da Misericórdia de Vila Noca de Cerveira vai permitir aumentar a capacidade para o ingresso de mais crianças na valência de creche (é o único equipamento em sede de concelho que acolhe crianças até aos 3 anos) e, simultaneamente, dar mais e melhores condições à capacidade instalada.

 

Venres, 21 de abril de 2017   

Raul Costa, um cerveirense campeão no Qatar

O Município de Vila Nova de Cerveira felicita e congratula-se com a recente conquista de um cerveirense no futebol asiático. Raul Costa, treinador-adjunto que chegou ao Qatar em agosto de 2016, venceu a Supertaça e, há dias, tornou-se campeão pelo Lekhwiya Sports Club. A última Assembleia Municipal aprovou, por unanimidade, uma menção honrosa a este cerveirense por levar o nome do concelho pelo mundo fora.

Natural de Vila Nova de Cerveira, Raul Costa começou a sua carreira no mundo do futebol na época 2000/2001 no FC Porto, percorrendo vários escalões da formação, desde os sub-12 até aos sub-18, como treinador adjunto e treinador principal e foi também coordenador e monitor da escolinha Artur Baeta e escolinha do Dragão.

Na equipa principal esteve durante sete anos como recuperador/preparador físico, começando na última temporada de Jesualdo Ferreira, seguindo depois com André Villas-Boas, Vítor Pereira, Paulo Fonseca, Luís Castro, Julen Lopetegui, Rui Barros, José Peseiro e Nuno Espírito Santo.

Depois de 16 anos no FC Porto, Raul Costa mudou-se esta época para o Qatar onde já venceu a Supertaça e o campeonato pelo Lekhwiya Sports Club ao lado de Bruno Oliveira que é também adjunto de Djamel Belmadi.

O Município de Vila Nova de Cerveira recebeu esta notícia com grande orgulho, felicitando publicamente o conterrâneo Raul Costa pelo grande feito além-fronteiras, revelador da coragem e determinação, e agradecendo o facto de dar a conhecer Cerveira, ‘Vila das Artes’. Às suas mãos já chegou a menção honrosa apresentada pelo Movimento Pensar Cerveira – PenCe, e à qual se associou o PS, na última Assembleia Municipal de Vila Nova de Cerveira.

Para conhecer mais ao pormenor a carreira e a experiência do cerveirense Raul Costa, fica o link do Mais Futebol: http://www.maisfutebol.iol.pt/estorias-made-in/lekhwiya/raul-costa-o-campeao-no-qatar-a-quem-atsu-quis-comer-o-gato

 

Cerca de 180 artistas da CPLP vão participar na Bienal de Cerveira

A XIX Bienal Internacional de Arte de Cerveira (15 julho a 16 setembro) vai integrar na sua programação a VIII Bienal de Jovens Criadores da Comunidade dos Países de Língua Oficial Portuguesa. A comunicação foi feita hoje, no decorrer de uma conferência de imprensa de apresentação do evento, que prevê cerca de 250 participantes, sendo que 180 são jovens artistas.

A iniciativa é promovida pela Conferência de Ministros Responsáveis pela Juventude e pelo Desporto CPLP e tem como objetivo ser um espaço de encontro entre os jovens artistas dos 9 países membros, com base nas suas perspetivas culturais reproduzidas em variadas formas de expressão. Vila Nova de Cerveira acolherá, assim, entre 22 e 30 de julho, este evento que contribui para a integração cultural entre a juventude.

O presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Cerveira e da Fundação Bienal de Arte de Cerveira (FBAC), Fernando Nogueira, sublinhou ser “uma grande honra alargar a bienal mais antiga do país e da Península Ibérica aos países da CPLP, um sonho concretizado este ano”. “Temos de agradecer ao Governo português por esta escolha, um reconhecimento nacional que já sabemos que existe, mas agora também internacional e que acrescenta valor. Será uma bienal de excelência, acrescida por esta VIII Bienal de Jovens Criadores da Comunidade dos Países de Língua Oficial Portuguesa”, assegurou.

O Membro da Secretaria-Geral da Conferência de Ministros da Juventude e do Desporto da CPLP, Dr. Paulo Fontes, realçou que “o primeiro nome que surgiu para a realização deste evento em Portugal foi Vila Nova de Cerveira e a sua bienal, não por uma política de descentralização, mas sim porque reconhecemos que Cerveira goza de uma centralidade artística desde 1978 da qual vamos usufruir (…) Queremos que a marca da CPLP fique em Cerveira e que a centralidade artística de Cerveira seja conhecida pelos países da CPLP que tem 140 milhões de jovens”.

No decorrer da conferência de imprensa foi ainda anunciada pelo coordenador Artístico da XIX Bienal Internacional de Arte de Cerveira, Cabral Pinto, a homenagem a uma das maiores referências da arte em Portugal, o artista multidisciplinar Ernesto de Sousa, promotor de sinergias entre gerações de artistas da primeira e segunda metade do século XX.

A curadoria estará a cargo da historiadora Paula Pinto e do Centro de Estudos Multidisciplinares Ernesto de Sousa (CEMES), que propõem “apresentar ao público uma abordagem inédita do artista: o estudo visual do seu trabalho fotográfico da primeira metade dos anos sessenta, enquanto ferramenta e veículo do seu pensamento”, explica Cabral Pinto.

Aproximando-se dos seus 40 anos, a 19.ª edição da Bienal Internacional de Arte de Cerveira presta a sua homenagem principal a um dos maiores nomes da pintura nacional e internacional, Paula Rego, tendo também já sido anunciado o tributo ao escultor Jaime Azinheira (1944-2016).

De recordar que a XIX Bienal Internacional de Arte de Cerveira tem como tema “DA POP ARTE ÀS TRANS-VANGUARDAS, Apropriações da arte popular”, propondo uma reflexão sobre o choque tecnológico, conseguido pelo acumular do saber através dos séculos e pela identidade das populações.

 

Xoves, 20 de abril de 2017   

Sabores da Aldeia em Valença Tasquinhas para Comer com Tradição

Valença convida a comer, com tradição, no Festival Sabores da Aldeia no fim de semana de 5 a 7 de maio.

Em petisco ou prato serão muitas as iguarias a convidar a um mundo de sabores e sensações. Os fumeiros, as variedades de bacalhau, do carneiro e cabrito no forno, da lampreia, da carne de porco em rojões ou no espeto, do Caldo Verde de Valença, vão deixar água na boca.

Na doçaria tradicional o destaque vai para as sopas secas, o arroz doce, as rosquilhas e os papudos, as rabanadas, as filhoses e tantos outros sabores.

Os Sabores e Saberes das Nossas Avós

Um festival que é uma autentica viagem pelos sabores da genuína tradição valenciana, preparados como, há séculos, de forma caseira.

Comer bem, percorrendo os segredos mais bem guardados das cozinhas fartas das nossas avós tem um destino Festival Gastronómico Sabores da Aldeia. Este é um autêntico mostruário da gastronomia das aldeias valencianas. Receitas antigas que foram apuradas pela experiência dos tempos de que resultaram pratos e petiscos singulares, tendo por base produtos locais.

Festa Gastronómica Autêntica

Sabores da Aldeia é uma genuína festa gastronómica minhota onde não faltará a animação que estará a cargo da charanga Cantos Somos, do grupo de cordas 6tàs9, das arruadas de bombos e de um festival onde se mostra o folclore de Valença e Tui. Um fim de semana que contará, ainda, com um desfile aeronáutico, trilho pedestre e visita guiada à Fortaleza.

A iniciativa é da Câmara Municipal de Valença em colaboração com as juntas de freguesia e associações do concelho.

Valença é um paraíso gastronómico, séculos a apurar o gosto e as receitas fazem de Valença destino gastronómico privilegiado e tem nos Sabores da Aldeia um autêntico mostruário de perdição.

 

Luns, 17 de abril de 2017   

Abertura de inscrições para o primaveraemcerveira.come

Vila Nova de Cerveira volta a encher-se de cor e animação para celebrar a presente estação do ano. O primaveraemcerveira.come está agendado para o primeiro fim-de-semana de maio, e o período de apresentação de candidaturas decorre entre 12 e 18 de abril.

Durante dois dias, 6 e 7 de maio, Vila Nova de Cerveira enaltece a gastronomia associada ao ambiente primaveril. O centro histórico cerveirense transforma-se num mercado de doçaria tradicional, licores, flores e jardins atrativos, associando uma vasta animação de rua.

 

Venres, 14 de abril de 2017   

Intervenção na envolvente da Escola Básica e Secundária prestes a iniciar

Até ao final do mês de abril arrancam as obras de requalificação da envolvente da Escola Básica e Secundária de Vila Nova de Cerveira. A previsão foi avançada pelo autarca cerveirense, Fernando Nogueira, esta quarta-feira, em reunião camarária, após adjudicação dos trabalhos. A execução tem um prazo de 90 dias.

Submetida ao ‘Aviso NORTE-16-2016-16 da Reabilitação Urbana’ com um preço base de 230 mil euros, esta obra visa garantir condições de comodidade e segurança aos seus utilizadores, através da organização de todo aquele espaço, conferindo-lhe o máximo de funcionalidade, sem comprometer o seu enquadramento e equilíbrio entre a parte edificada e a envolvente natural e dotá-lo de todas as infraestruturas necessárias ao seu correto e eficiente funcionamento.

Atenta às várias condicionantes e realidades existentes, nomeadamente a proximidade da EN 13, a existência da EM 516 e da Escola EB 2,3/ S de Vila Nova de Cerveira, a área a intervencionar corresponde a uma zona de grande fluxo diário pela presença do principal estabelecimento de ensino do concelho, mas também dos edifícios de comércio e de um elevado número de habitações.

Esta operação integra uma candidatura mais abrangente de Regeneração Urbana da Entrada Sul da Vila dividida em três fases (duas já executadas), num investimento total de cerca de meio milhão de euros, com uma comparticipação do FEDER de 300 mil euros.

 

Obras em três espaços da freguesia de Sapardos

A Câmara Municipal de Vila Nova de Cerveira autorizou a transferência de verbas extraordinárias para a freguesia de Sapardos, para execução do alargamento do Caminho de S. Brás e beneficiação do Polidesportivo e do Caminho da Lameira A aprovação foi dada em reunião camarária desta quarta-feira.

Após a celebração um protocolo entre a Câmara Municipal e a Junta de freguesia de Sapardos, a empreitada no Caminho de S. Brás vai avançar, tendo a autarquia elaborado o respetivo projeto e disponibilizado uma dotação orçamental de 35 mil euros. E ainda a beneficiação do Caminho da Lameira ao nível de pavimentação, numa verba até 5 mil euros.

Dando sequência à beneficiação da iluminação pública instalada pela Câmara Municipal no Polidesportivo da freguesia, aquele espaço vai ser complementado com algumas obras complementares na ordem dos 2 mil euros, uma vontade manifestada pela Junta de Freguesia.

Estas são três importantes obras de proximidade que visam a melhoria da qualidade de vida quotidiana das populações ao nível de acessibilidades viárias, bem como para a prática desportiva e lúdica.

 

Xoves, 13 de abril de 2017   

Mini-agentes da GNR alertam para os maus-tratos na infância em Operação STOP

“Bom Dia Senhor Condutor. Estamos aqui para o sensibilizar para o mês da prevenção dos maus tratos na infância”. Fardados a rigor e com uma mensagem a transmitir, um grupo de crianças do ATL da Associação de Desenvolvimento Social e local (ADSL) de Vila Nova de Cerveira, em colaboração com a Comissão de Proteção de Crianças e Jovens (CPCJ) e a GNR, protagonizou, esta manhã, uma operação STOP informativa a que ninguém ficou indiferente.

Esta iniciativa de âmbito distrital realizada pelas CPCJ’s e pela GNR, incluída na Campanha Nacional do Mês de Prevenção dos Maus Tratos, decorreu, hoje, em Vila Nova de Cerveira, na Praça do Município e na rotunda junto aos Bombeiros Voluntários. O ambiente entre os mini-agentes era de entusiamo pela experiência inédita de desempenharem uma função tão importante.

Devidamente fardados, e acompanhados por agentes da GNR, aos condutores mandados parar era entregue um folheto informativo e um laço azul, com uma mensagem enternecedora: “Coloquem este laço azul como símbolo de serem contra os maus tratos às crianças”. A adesão era imediata, com sorrisos, elogios e agradecimentos. No final, os votos de uma “boa viagem e em segurança”!

Esta campanha de sensibilização destina-se a alertar a comunidade cerveirense para o flagelo que representam os maus tratos na infância e consciencializar para o papel preponderante que cada um desempenha na sua prevenção.

 

Pai Minho’ continua a ser generoso com a comunidade cerveirense

Um salmão com 13kgs foi capturado das águas do rio Minho por dois pescadores de Vila Nova de Cerveira. O exemplar, com um metro de comprimento é, nos dias de hoje, um caso raro pelo peso e dimensão. Adquirido por um restaurante local – Casa Lau -, esta captura revela que o rio Minho mantém-se pródigo em recompensar as populações ribeirinhas que muito se sustentam nas dádivas do rio.

Foi na noite desta terça para quarta-feira que as redes de dois irmãos pescadores cerveirenses - Jorge e Ricardo Alves - ficaram bem mais pesadas, quando se encontravam no Porto Pesqueiro da Furna na União de Freguesias de Campos e Vila Meã: um salmão com 13kgs e um metro de comprimento foi a novidade.

Este exemplar vem na continuidade de outros que, embora de menor dimensão, nos últimos dias têm sido retirados das águas do rio Minho na área de Vila Nova de Cerveira e que são servidos à mesa dos restaurantes locais para deleite dos apreciadores deste requintado prato. Em Cerveira oferece-se a gastronomia com sabor do rio, reveladora dos usos e costumes e, sobretudo, da forte ligação que a população ribeirinha tem com este troço internacional.

O Município cerveirense agradece a gentileza da Casa Lau em proporcionar o conhecimento desta captura, através do registo fotográfico para documentação informativa, como também para conhecimento científico aportado ao Aquamuseu.

De acordo com os registos históricos da Consejería do Medio Ambiente, nas décadas de 60 e 70 era normal capturarem-se salmões do rio Minho com cerca de 20kgs. No entanto, e apesar dos poucos indicadores relativos aos últimos anos, estima-se que estes casos são muito raros, sendo a dimensão mais comum entre os 4 e 8 kgs.

 

VALENÇA

Páscoa Luso Galaica em Valença Cruz Pascal Atravessa o Rio Minho de Barco

O tradicional compasso pascal transfronteiriço vai atravessar o rio Minho, com o emblemático Lanço da Cruz. Segunda-feira de Páscoa, 17 de Abril, às 17h, o rio Minho recebe esta tradição popular e religiosa, no Parque Natural da Senhora da Cabeça, na freguesia valenciana de Cristelo Côvo.

Uma autêntica romaria galaico-minhota que decorre sempre na segunda-feira imediata ao fim de semana da Páscoa e é ponto de encontro de milhares de peregrinos de todo o Noroeste Peninsular.

Lanço da Cruz

Ao entardecer, depois da visita pascal, à freguesia de Cristelo-Côvo (Valença), o pároco, devidamente paramentado e com uma cruz ornamentada, entra num barco de pesca e dirige-se até à margem espanhola onde dá a cruz a beijar aos paroquianos da outra margem. Durante esse período são lançadas, pelos pescadores as redes benzidas ao rio. Todo o peixe que sair no lance é para o pároco. Entretanto com o pároco português regressa, no barco, o pároco de Sobrado – Torron, concelho de Tomiño (Galiza), dando a cruz a beijar aos peregrinos que aguardam junto ao rio, na margem portuguesa. Várias embarcações portuguesas e galegas acompanham este compasso pascal, numa castiça e autêntica procissão fluvial, nas águas do Minho.

Romaria Galaico Minhota

Até à noite os sons das gaitas de foles misturam-se com os das concertinas, das castanholas, o rufar dos bombos e tambores numa autêntica romaria galaico-minhota.

Na terça-feira, 18 de Abril, merece especial referência a missa para os peregrinos da Galiza, celebrada em galego, por um padre galego. Neste dia também, por tradição, os peregrinos desfrutam dos seus merendeiros nas sombras do parque comendo, sobretudo, o que sobrou do carneiro ou cabrito da Páscoa.

A tradição do Lanço da Cruz é uma manifestação religiosa e popular muito acarinhada pelas populações da raia minhota que ano após ano atrai um maior número de populares e turistas.

 

Mércores, 12 de abril de 2017   

FBAC inaugurou mostra “Diálogos no Acervo” em Vigo

O Centro Cultural Português Camões, Instituto da Cooperação e da Língua, I.P., em Vigo, inaugurou no passado sábado (8 abril) uma exposição da Coleção do Museu Bienal de Cerveira. A mostra “Diálogos no Acervo” encontra-se patente até dia 4 de maio e propõe, a partir da temática da paisagem, que o observador viaje segundo a sua imaginação e sensibilidade.

Mostrar como convivem e dialogam no acervo as várias representações da paisagem, é o objetivo desta exposição, que permite ao público galego explorar esta temática a partir de 20 obras de arte contemporânea.

“Esta iniciativa vai de encontro com a estratégia de descentralização cultural da Fundação Bienal de Arte de Cerveira (FBAC), que propõe a projeção exterior da Coleção do Museu Bienal de Cerveira, avaliada em mais de um milhão de euros”, explicou o Presidente da FBAC, Fernando Nogueira no decorrer do ato inaugural.

Marcaram, ainda, presença na inauguração o secretário-geral da Cultura da Junta da Galiza, Anxo Lorenzo; o vice-cônsul de Portugal na Galiza, Manuel Correia da Silva; e o diretor do Agrupamento Europeu de Cooperação Territorial Galicia-Norte de Portugal, Xosé Lago.

Segundo explica o coordenador artístico e de produção da FBAC, Cabral Pinto, “as obras reunidas propõem leituras transferíveis, provocadas pela linguagem utilizada e pelo grau de complexidade de cada uma: umas vezes de forma descritiva ou metafórica, outras de forma emblemática e simbólica.”

Artistas representados: Américo Silva, Artur Bual, Artur Moreira, Cabral Pinto, Dacos, Deborah Engel, Emília Viana, Henrique Silva, Isaque Pinheiro, Jaime Isidoro, João Antero, Johanna Speidel, Laura Gorski, Leonor Serpa Branco, Maria do Céu Diel, Rui da Rosa, Samuel Rama

Local: Centro Cultural Português Camões, Instituto da Cooperação e da Língua, I.P., Vigo.

Horário (hora local): 4.a a 6.a das 17:00 às 20:00 | Sábados e domingos: das 12:00 às 14:30 (exceto no fim semana da Páscoa).